Deporte

Santos e Atlético Paranaense na Libertadores, assista aos melhores momentos

Santos e Atlético Paranaense na Libertadores, assista aos melhores momentos

No jogo de ida, os paulistas já haviam levado a melhor e ganhado por 3 a 2.

Com a vaga garantida, o Peixe agora se prepara para encarar o Barcelona de Guayaquil na próxima fase da competição continental, em setembro. E, quando o time conseguiu furar o goleiro, Lucas Veríssimo conseguiu salvar o Santos em cima da linha, após um chute de Sidcley.

Dominado, o Santos escancarava a frustração a cada lance errado e só deu a primeira finalização certa aos 44 minutos, com Copete. Foram três defesas difíceis na sequência: Paulo André e Fabrício, de cabeça, e Guilherme, em chute cruzado.

Nem quando Vanderlei tinha tranquilidade para cobrar um tiro de meta a bola ficava com o Santos.

Levir decidiu tentar melhorar a saída de bola e colocou Jean Mota na vaga de Yuri, já que não tinha Renato e Vecchio, ambos machucados. Era o limite máximo de sufoco que um time que tinha a vantagem poderia passar dentro de sua casa.

O Atlético-PR que estava em desvantagem, chegou já pressionando no inicio de partida. Tem bons jogadores, e mesmo quando joga mal, soma ponto.

Vanderlei acredita que a chave para o Santos seguir na Libertadores é conseguir se impor como visitante. O lateral também quase deixou o dele, se não fosse você sabe quem. Parecia mesmo o dia para Vanderlei fazer justiça. E, em contragolpe perfeito, aos 32, Bruno Henrique recebeu passe de Ricardo Oliveira para acabar com qualquer pretensão dos paranaenses.

Mesmo classificado, cabe muito aprendizado, principalmente na postura como mandante. Bastou ao Peixe controlar a posse de bola para assegurar a vitória e se manter como único invicto da Libertadores após oito jogos.

ATLÉTICO-PR: Wéverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Lucho González, Matheus Rossetto (Bruno Guimarães, aos 42'/2ºT), Nikão, Guilherme e Sidcley (Pablo, aos 35'/2ºT); Ribamar (Ederson, aos 21'/2ºT).

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alisson (Daniel Guedes 80'), Yuri (Jean Mota intervalo) e Lucas Lima; Copete (Thiago Ribeiro 83'), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.